terça-feira, 10 de março de 2009

Perpectivas de novo tempo

Quando chega o amanhã com a renovada luz e o frescor de um novo dia? Simplesmente ao nos dispor a querer o melhor de Deus, custe o que custar.

Não, não é fácil. Mas quem disse que para extrair perfumes, os mais singelos, raros e ricos, é tarefa fácil?

Fácil é entrar folgadamente pela porta larga, nem se raspa no batente. Dificil é passar por aquele portãozinho que nos leva ao caminho estreito, muitas vezes íngreme, às vezes parecendo dar voltas e voltas, ufa parece que nunca chega. Pensando bem e meditando nas entrelinhas das escrituras, por este caminho, por esta estrada, demora mas chega, pois quem promete cumpre e sempre cumpriu.

Veja você, caminhos, estradas, imaginamos verdadeiras freeways americanas, lindas e permanentemente belas rodovias americanas, ou nas ligeiras autobans alemãs, rápidas, verdadeiras infovias transportando pra lá e pra cá ávidas e apressadas pessoas, cheias de esperanças, almejando sonhos, olhando para uma luz, nem sempre esperançosa.

E logo nos transportamos, talvez em pensamentos, mas invariávelmente em pura realidade, para os rudes caminhos do dia-a-dia, estradas toscas, buracos, sobe e desce de montes e curvas aos montões. Sentimos o angustiante farfalhar do sopro das realidades e sentimo-nos o mais frágil dos seres.

É aí que pode nascer um novo tempo, na curva entre a realidade e a falsa esperança, entre a enganosa ansiedade da vida e a FÉ!

Sem caminhos estreitos não se constrói a esperança da mais bela conquista em Deus. Somente nas estradas rudes o homem pode construir em Cristo, o seu cárater e almejar um novo tempo.

Peguemos o melhor caminho, talvez tenhamos de passar por Roma, ou talvez o Senhor nos ordene chegar á Nínive. Não importa, para quem já é um vaso pronto a ser quebrado.

Vamos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gentileza não escrever em LETRA MAIÚSCULA. Por favor, respeite. Palavrões, ofensas e coisas do gênero não serão aceitos. Muito obrigado. Deus o abençoe.