sábado, 26 de dezembro de 2009

Lidando com pessoas difíceis

Se for possível, quanto isto estiver em vós, tende paz com todos os homens". (Romanos 12:18).
Mais um tema especial para os dedicados servos  trabalhadores da Seara..
abraços
Henrique e Henriqueta
Uma das habilidades mais importantes para o sucesso no ministério é saber como lidar com "problemáticos". Se você aprender como lidar com pessoas difíceis logo cedo, poderá gastar mais energia no ministério do que em conflitos desnecessários.
"Problemáticos" surgem em todas as formas:- "O TANQUE SHERMAN": irá lhe atropelar, se você o permitir.- "O MEGAFONE": irá arrancar suas orelhas de tanto falar.- "O DESTRÓI BOLHAS": diminui o entusiasmo de qualquer um.- "O VULCÃO": tem o temperamento como o "Sr. SARAIVA"- "O BEBÊ CHORÃO": é um "reclamão" crônico, sua festa é sentir pena de si.- "O CAÇA LÊNDEAS": é um desagradável perfeccionista.- "O ASTRONAUTA": vive em um comprimento de onda diferente.
O que você deve fazer com estes tipos?Jesus teve que lidar com muitas pessoas difíceis.
Aqui estão QUATRO métodos que ele modelou através da sua vida:
1 " Perceba que você não pode agradar todo mundo (João 5:30). Mesmo Deus não pôde fazê-lo! Um quer chuva, enquanto o outro quer sol.
2 " Recuse-se a entrar no jogo deles (Mateus 22:18). Aprenda a dizer não para expectativas irreais. Confronte-os "dizendo a verdade em amor".
3 " NUNCA se vingue (Mateus 5:38-39). Isto apenas o rebaixa ao nível deles.
4 " Ore por eles (Mateus 5:44). Isto irá ajudar a vocês dois. Deixe Deus lidar com eles.  ( Rick Warren)

====================

LIDANDO COM PESSOAS DIFICEIS  Dr.Synezio Lyra

Certamente que eu e você interagimos com pessoas difíceis numa base diária. Pelo fato de estarmos investindo a nossa vida no ministério, a freqüência do contato com pessoas difíceis é bem mais maior do que gostaríamos. Afinal, a Igreja permanece como um hospital para pecadores ao invés de um museu de santos.
Freqüentemente vem à minha mente as palavras que li alguns anos atrás em um dos livros de T.S Elliot. Ele diz que existem muitas pessoas as quais falamos com dificuldade e outras com as quais tudo que falamos parece ser em vão. Quão verdadeira é esta afirmação!
Felizmente, existem uma série de livros que tratam especificamente desta matéria. Partindo de um sólido ponto de vista cristão, eu li oito livros, todos eles publicados em meados da década de 1980 com relação a esta temática. Mas a lista de publicações nesta área é muito mais extensa do que as obras que eu tive oportunidade de ler.Uma vez que o problema é tão real no trabalho da igreja, é absolutamente essencial que tenhamos uma clara compreensão do mesmo e desta forma possamos desenvolver uma eficiente habilidade em como lidar com tais indivíduos. Apesar do desconforto que isso nos traz, o fato é que como ministros nós não podemos fugir de tais desafios. Como Cavett Robert nos diz: "Muitas pessoas podem aprender a lidar com coisas, mas são poucos que se tornam especialistas em lidar com gente." Eu absolutamente creio que no ministério nós temos que fazer ambos.Apesar de existir situações que estão acima da nossa habilidade de resolver, eu estou convencido que a maioria dos problemas na igreja podem ser corrigidos. Para este fim precisamos investir tempo, exercitar paciência e em oração comprometer as questões ao Senhor. A natural tendência humana é a de evitar as pessoas que são antagonistas na sua natureza ou aquelas que de alguma forma tem nos ferido. Talvez a melhor maneira seja a de ir ao encontro dessas pessoas e na dependência do Espirito Santo descobrir o que está errado e a seguir, tomar os passos que sejam necessários em direção a uma resolução. Mesmo quando as coisas não seguem uma direção satisfatória aos nossos olhos, pelo menos poderemos ganhar uma paz de mente ao nos darmos contas que fizemos aquilo que era correto e próprio de se fazer. Em muitos casos conflitos surgem em função de maus entendidos. E isso pode ser corrigido através do diálogo. Por outro lado se mostramos que não temos interesse e se viermos a ignorar o problema, o conflito pode se estender e causar uma ferida permanente.
Como em qualquer situação, alguém tem que tomar a iniciativa e nós como líderes estamos em uma melhor posição para tomar a iniciativa e desta forma corrigir e anular conflitos. Já faz algum tempo que na minha vida de um modo geral eu venho seguindo o prático conselho do famoso poeta alemão Goeth: "Trate as pessoas como elas fossem aquilo que elas deveriam ser e desta forma você irá ajuda-las a se tornarem o que elas são capazes de ser."
O desafio que é comum a todos nós em posição de liderança é o de temperar o nosso discurso com sal e fazer com que a nossa vida venha a refletir o amor de Deus em ação através das nossas vidas. Concluindo, é saudável lembrar o que o Dr. Alan Redpath certa vez declarou: "Se você é um ministro cristão, você estará sempre em crise, seja no meio de uma, saindo de uma ou entrando em uma."

Dr. Synezio Lyra

Membro do Colegiado de Pastores
Coral Ridge Presbyterian Church
Fort Lauderdale, Florida, USA


Deus o(a) abençoe. Enviado do meu BlackBerry®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gentileza não escrever em LETRA MAIÚSCULA. Por favor, respeite. Palavrões, ofensas e coisas do gênero não serão aceitos. Muito obrigado. Deus o abençoe.