quarta-feira, 28 de abril de 2010

Castelos de areia


"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína."

(Mateus 7:24-27)

Pare tudo o que você está fazendo. Feche os olhos do coração. Fique em silêncio. Tente, por alguns instantes, trazer à sua mente tudo aquilo que já aconteceu em sua vida. Todas as pessoas que te fizeram sorrir, todas as pessoas que te fizeram chorar... Todos os sonhos que foram frustrados, todos os sonhos que se realizaram... Deixe o filme de sua vida passar pela sua cabeça nesta hora. Enfim, neste momento de reflexão, você deve preencher os seus pensamentos com todos os acontecimentos e com todas as pessoas que te fizeram ser a pessoa que é hoje.

Com apenas alguns segundos de dedicação a este exercício mental, você pode perceber muita coisa.

Você percebe que já deu muito valor para quem não merecia. E, com isso, você aprende a se valorizar... e compreende que o amor ao próximo só existe se houver, antes, amor próprio.

Você percebe que chamou de amor o que era uma simples ilusão... E você aprende que o amor verdadeiro não ilude ninguém.

Você percebe que basta uma só mentira para destruir a mais firme fortaleza da confiança... E você aprende que os mentirosos são os mais covardes, pois têm medo de encarar a realidade.

Você percebe que no mais lindo beijo pode estar escondida a mais terrível traição... E você aprende que as aparências podem enganar, e muito.

Você percebe também que os seus melhores amigos não são mais os mesmos de dez anos atrás... E você aprende que os melhores amigos só são reconhecidos nas piores e mais difíceis situações.

Você percebe que a dor da decepção te fez desistir de sonhar muitos sonhos que cultivava... E você aprende que, mesmo assim, vale a pena cultivar novos sonhos, pois o sonho é o motor da vida. Viver sem sonhar é ser pássaro e não voar.

Você percebe que muita coisa não aconteceu do jeito que você queria ou da forma que imaginou que seria... E você aprende que nem tudo acontece como você planejou, mas nem por isso as coisas deixaram de acontecer na sua vida.

Você percebe que o mundo não dá respostas para todas as suas perguntas... E você aprende que viver sem o mistério da dúvida não teria tanta graça. Você compreende que Deus não quis revelar o propósito de todas as coisas ao homem para que pudéssemos aprender a confiar nEle.

Você percebe que existem pessoas que não se cansam de machucar as outras... E você aprende que não importa o tamanho da ferida...um dia ela vai cicatrizar.

Mas, de todas as percepções, a mais importante é a de que o tempo passa e não volta mais. É a percepção de que quase tudo na vida é inconstante. Como diz Lulu Santos, a vida vem em ondas, como o mar, num indo e vindo infinito. É verdade. A vida é uma eterna mudança, é um contínuo adaptar-se... A vida é a escola do recomeço.

Cada onda nasce de um jeito e termina de um modo totalmente diferente da forma que nasceu. O vento, seja forte ou fraco, molda e guia as ondas por onde bem entende... No infinito do oceano, há muita onda, há muito vento, há muitas variáveis... E a vida também é assim.

Vivemos sob a inconstância e insegurança do mar, e somos tão vulneráveis que, a qualquer momento, um vento inesperado ou uma onda disforme pode vir e engolir nossos planos. Apesar disso, muitas pessoas insistem em colocar a areia como único fundamento dos seus projetos de vida. Pare e pense: a vida já é rápida e insegura demais para você perder tempo fazendo dos seus planos e sonhos meros castelos de areia.

Por esse motivo, devemos ter uma mudança radical de atitude quanto aos projetos que temos para nossa vida. Por mais lindo e luxuoso que seja o castelo que você está construindo, lembre-se que basta a mais leve brisa ou a menor gota da onda do mar para fazer desmoronar todo o seu castelo em poucos segundos. Todo o trabalho, energia e tempo que você perdeu para construir esse imenso castelo ficarão reduzidos a um monte de espuma e areia. Mais cedo ou mais tarde, uma onda virá e destruirá o que você levou tanto tempo para construir.

Todos nós, algum dia, já cultivamos castelos de areia. Olhe para sua vida... Quais são os seus castelos de areia? O que desmoronou na sua vida? O que está prestes a desmoronar? O que na sua vida é feito de areia? É o cultivo de amizades com pessoas que você sabe que não são companhias boas e saudáveis? É o namoro com uma pessoa que você sabe que não te merece? É a vontade momentânea de curtir a vida, mesmo que isso leve você a perder o que já conquistou de duradouro até então? É a insistência num relacionamento que você sabe não ter futuro ou com uma pessoa que só te traz dor e sofrimento?

Pare de perder tempo. Destrua você mesmo seus castelos de areia, antes que eles destruam você. Porque o que é feito de areia pode até ficar um tempo de pé, mas sempre desmorona no final. Por isso, comece agora a construir planos sólidos, pois os maiores sonhos só se realizam se possuírem como base um forte fundamento. E lembre-se: mais vale um simples casebre sobre a rocha, do que o mais belo e suntuoso castelo sobre a areia. Pense nisso. Se Jesus pensou, você também deve pensar.

Por Fernando Khoury
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gentileza não escrever em LETRA MAIÚSCULA. Por favor, respeite. Palavrões, ofensas e coisas do gênero não serão aceitos. Muito obrigado. Deus o abençoe.