quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Relatório da População Mundial - declínio dos países desenvolvidos.

Relatório da População Mundial: 'Populações idosas; menos trabalhadores, declínio dos países desenvolvidos'

O Relatório da População 2010 publicado pela Agência de Referência de População (ARP) em 28 de julho, diz que a diminuição das populações em idade de trabalho está colocando em risco os programas de apoio social e assistência de saúde de longo prazo para os idosos, e aponta para uma redução nas populações dos países desenvolvidos.
O relatório declara que no mundo inteiro havia, em 1950, 12 pessoas em idade de trabalho para cada pessoa com 65 anos ou mais. Em 2010, esse número havia diminuído para 9. Em 2050, esse índice de sustento aos idosos, que indica níveis de potencial sustento social disponível para os idosos, está projetado para cair para 4.
O relatório também mostra os contrastes entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento e frisa que embora os países em desenvolvimento verão aumentos populacionais, os países desenvolvidos estão começando a ver diminuições populacionais.
"Há duas grandes tendências na população mundial hoje", disse Bill Butz, presidente da ARP. "Por um lado, índices de natalidade cronicamente baixos nos países desenvolvidos estão começando a desafiar a segurança de saúde e econômica de seus idosos. Por outro, os países em desenvolvimento estão acrescentando mais de 80 milhões às suas populações a cada ano e os mais pobres desses países estão acrescentando 20 milhões, agravando a pobreza e ameaçando o meio-ambiente".
Comparando a Etiópia e a Alemanha, o relatório ilustra como os contrastes podem ser nítidos. Embora a Etiópia e a Alemanha tenham quase o mesmo tamanho populacional hoje, a Etiópia está projetada para mais que dobrar sua população de 85 milhões hoje para 174 milhões em 2050. A população da Alemanha provavelmente diminuirá de 82 milhões para 72 milhões durante o mesmo período de tempo. A causa dessas mudanças enormes são os nascimentos por mulheres durante a vida inteira delas. O índice de fertilidade total da Etiópia de 5,4 é quatro vezes maior do que o índice de 1,3 da Alemanha.
A população mundial subiu para 6.9 bilhões em 2010, diz o relatório, com aproximadamente todo esse crescimento nos países em desenvolvimento do mundo.
Em contraste, os países desenvolvidos do mundo, totalizando 1.2 bilhão de pessoas, viram suas populações continuarem a envelhecer à medida que o tamanho da população em idade de trabalho está diminuindo.
Por exemplo, o Japão tem um índice de fertilidade total de 1,4 filhos por mulher, e um índice de sustento aos idosos de 3 — o mais baixo do mundo, junto com a Alemanha e Itália. Em 2050, o Japão terá só 1 adulto em idade de trabalho para cada pessoa idosa; a Alemanha e a Itália terão cada um 2.
O relatório aborda o efeito da recente recessão mundial, dizendo que parece ter provocado mais declínios nos índices de natalidade em alguns países desenvolvidos, tais como Espanha e Estados Unidos, e reduziu aumentos onde os índices de natalidade haviam começado a subir, tais como na Noruega e Rússia.
O Relatório da População Mundial 2010 da Agência de Referência de População e seu relatório resumo oferecem informações detalhadas sobre 19 indicadores de população, saúde e meio-ambiente para mais de 200 países.
O texto na íntegra do relatório está disponível em inglês aqui.
Veja o artigo relacionado de LSN:
Demographic Report Reveals "Unprecedented Global Aging" - Childlessness in US Women at 20%
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jul/09072211.ht ml



Thaddeus M. Baklinski
WASHINGTON, DC, EUA, 29 de julho de 2010 (Notícias Pró-Família)

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com


BRASIL: TERRA DO AVIVAMENTO - TERRA DA ADORAÇÃO AO ÚNICO SENHOR, JESUS CRISTO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gentileza não escrever em LETRA MAIÚSCULA. Por favor, respeite. Palavrões, ofensas e coisas do gênero não serão aceitos. Muito obrigado. Deus o abençoe.