Em alguns lugares da Europa os cristãos são rejeitados e consequentemente o evangelho de Salvação é repudiado, haja visto é um ritual a adoração a uma “deusa pagã” europeia estar sendo resgatado nos últimos anos e nesse ano com força total. Trata-se de um tradição que cultua “demônios” que na cultura os ajuda a ter proteção.
Uma antiga tradição de ofertar a uma “deusa pagã” Europeia (o Perchten) é considerado nocivo e perigoso para a alma cristã parece estar de volta com toda força. Numa Europa que cada vez mais rejeita o cristianismo, o festival esta sendo feita com mais enfase este ano nas ruas de Salzburg (Suíça) e Tirol (Áustria).
As máscaras com traços diabólicos são usados em procissões e festas nas regiões montanhosas da Áustria e Suíça. Isso faz parte dos costumes tradicionais de Natal nestas regiões europeia, que segundo tradição é para assustar os espíritos que o inverno traz.
Até o século 16 a tradição de ofertar a “deusa pagã” tinha duas versões uma delas era harmoniosas e bondosa (Schöne Perchten), enquanto que a outra era feia e escuro (Finster Perchten). Enquanto a primeira versão era comemorada com enfeites de fitas, correntes de ouro, folhagens e flores, a outra era com garras, presas, chifres, peles de animais e foi a que ficou nos costumes até hoje.
Diz a tradição que homens usando “Perchten escuro” deve visitar as casas fazendo barulho para afugentar os maus espíritos. Pessoas receber uma mistura de carbonato de sódio e de farinha de milho, alimento, que representa a força de regeneração de vida após a morte.
Este é o ressurgimento do paganismo europeu. Centenas de pessoas vestidas como demônios, cobertas da cabeça aos pés com peles de animais e máscaras de madeira, ficando com a aparência de de um culto a adoração ao diabo do que como é a pretensão deles afastar espíritos malignos. Durante o festival, adultos e crianças corriam pelas ruas da cidade, que em muitos casos assustam as crianças um pouco mais crescidas, enquanto as crianças pequenas vão se acostumando com o ambiente macabro e com certeza quando crescerem acharão tudo normal.
A explicação para este festival nestas regiões da Europa é para tentar resgatar este ritual a esta “deusa pagã” que começou por volta do ano 500 anos. Naquela época, os agricultores faziam esses ritos pagãos para afugentar os “fantasmas do inverno” e ajudar a trazer uma colheita proveitosa. Eles pensavam que ao trabalharem com máscaras assustadoras conseguiriam espantar os espíritos do inverno. Cientes que as vestimentas que usavam era alusivas ao “demônio” que por sua vez acreditavam que estas figuraças demoníacas assustariam os fantasmas que prejudicavam a produção das colheitas.
NOTA: Esta matéria é para conscientizar o povo cristão/evangélico que acessa nosso site, que enquanto estamos numa aparente situação confortável, muitas das vezes esquecemos que “o mundo jaz no maligno” e estas manifestações que se apresenta nestas regiões da Europa precisa que o povo de Deus se levante em oração pedindo a Ele em Nome de Jesus, que as Igrejas compromissadas com missões e as entidades missionárias tenha mais condições de deslocarem missionários para evangelizarem e tentar resgatar estas vidas para a Luz (Jesus) e salvar as almas destas crianças que estão sendo ensinadas a acharem normal estar cultuando estes “demônios” nestes dias de final de ano, onde se comemora o Natal e a entrada de um novo ano em todo o mundo. – Oremos e creiamos que Deus pode fazer milagres e este povo que rejeita a Cristo venha Adorá-LO.

Veja um vídeo postado em 2011,onde mostra um pouco do festival e podemos ver claramente a condição a qual são levadas as crianças a aceitarem estes rituais como sendo normais e benéficos para suas vidas.




Fonte: http://inforgospel.wordpress.com/ -- 
post inforgospel.com.br – com informação acontecercristiano – 02/12/12