quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Irã e Coreia do Norte estão entre os países que mais perseguem cristãos


Coreia do Norte e Irã estão no topo da classificação de nações que mais perseguem os cristãos


Igrejas domésticas no Irã têm sido alvo de uma repressão aparentemente generalizada. Uma fonte afirmou o aumento de diversos casos de prisão de evangélicos. Desde 2010, cerca de 300 cristãos iranianos foram detidos por praticarem sua fé; documentos da ONU revelaram que autoridades iranianas estão pressionando igrejas a denunciarem membros para manter o controle sobre os convertidos.
Tão repressivo quanto o regime iraniano, na Coreia do Norte a situação é ainda pior. Espionagem, prisão e morte são as normas aplicadas sobre os seguidores de Jesus.

"Um exame detalhado mostrou que há cerca de 200 mil a 400 mil cristãos clandestinos dentro da Coreia do Norte. Esse número aumentou durante o ano passado", diz Jerry Dykstra da Portas Abertas EUA. "De 150 mil a 200 mil pessoas que vivem em condições terríveis nas prisões do país, de 50 mil a 70 mil são cristãos”, completou. Os crentes que fogem para a China são rastreados, enviados para casa e jogados na prisão – quando a punição não é pior.

Mesmo diante dessa realidade tão dura, Dykstra percebeu um raio de luz sobre a Coreia do Norte. "Nós sabemos que os cristãos que vivem sob o regime mais brutal do mundo estarão comemorando o nascimento de Jesus Cristo neste Natal. Mesmo que, a maioria deles, só em seus corações."
Apesar de toda perseguição e pressão, estas são as coisas que um perseguidor não pode roubar de um cristão: fé, esperança, devoção, respeito e oração. Exerça sua liberdade de adoração! 


Fonte: Portas Abertas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gentileza não escrever em LETRA MAIÚSCULA. Por favor, respeite. Palavrões, ofensas e coisas do gênero não serão aceitos. Muito obrigado. Deus o abençoe.