quinta-feira, 18 de abril de 2013

Senado aprova criação de quase 7 mil cargos públicos federais


Vagas custarão R$ 480 milhões por ano. O texto já havia sido aprovado na Câmara e segue agora para votação no plenário

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quinta-feira, a criação de cerca de 7 mil cargos públicos federais de provimento efetivo, a serem preenchidos por meio de concurso público. A iniciativa consta de projeto de lei da Câmara (PLC 126/2012) que altera o Plano Geral de Cargos do Poder Executivo.

Como o projeto não foi alterado, seguirá para o plenário com requerimento solicitando votação em regime de urgência. Se aprovado, o texto será encaminhado para sanção da presidente Dilma Rousseff. Autor do pedido de análise urgente, o senador José Pimentel (PT-CE) afirmou que a matéria é fundamental para estruturar a máquina pública federal.
Segundo o relator da matéria, senador Gim Argello (PTB-DF), a maioria desses cargos destina-se às áreas de ciência e tecnologia, infraestrutura e regulação. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, afirma que existe uma déficit de mão de obra nos órgãos do governo.
— São áreas carentes e estratégicas, que indicam as prioridades do Estado com vistas ao incremento do conhecimento, da inovação e do desenvolvimento econômico — avaliou Gim.

— A relação servidor público/população no Brasil é uma das menores se comparada a de países com o mesmo ou superior grau de desenvolvimento.Após detalhar, no relatório, o número de cargos criados por instituição, Gim Argello tratou das divergências em relação ao PLS 126/2012. Inicialmente, considerou “infundadas” críticas sobre um "suposto inchaço" da máquina administrativa.
Em seguida, ressaltou o fato de todos os cargos propostos só poderem ser preenchidos por concurso público, “o que faculta acesso universal e em igualdade de condições a todos, em homenagem ao mérito daqueles que logram ser aprovados em certames cada vez mais competitivos e difíceis”.
O parlamentar destacou ainda que a ampliação do quadro de pessoal efetivo do governo federal segue orientação dos órgãos de controle interno e externo, que defendem a substituição de contratações precárias, como terceirizações, prestação de serviços e contratações temporárias, pela admissão de servidores concursados, com vínculo efetivo com o Estado.
Por fim, Gim Argello elogia dispositivo do PLS 126/2012 determinando que os cargos propostos sejam ocupados de forma gradual e de acordo com autorização expressa no Orçamento da União. O impacto financeiro de criação dos novos postos foi estimado em R$ 484 milhões. O início do preenchimento gradual está previsto para 2014.

Fonte: O Globo



Líder muçulmano do Curdistão converte-se ao cristianismo


A Agência Curda de notícias informou que um líder muçulmano havia se convertido ao cristianismo em Dohuk. Confirmando esta notícia, um funcionário do Ministério de assuntos Religiosos do Curdistão disse que o Comitê do Fatwa em seu ministério, não axecuta aqueles que deixam o islã para fazer parte de outra religião. 
A notícia também foi abordada pelos meios de comunicação iranianos. De acordo com o site Bultannews, que é afiliado aos serviços de inteligência do Irã informou que a filha de outro líder muçulmano em Erbil, no Curdistão, também se converteu ao cristianismo junto com seu marido. 
O Site Bultannews informou que este tem sido o trabalho missionário no Curdistão e eles disseram que “um bom número de pessoas estão se voltando para o cristianismo em troca de presentes materiais.” 
“O governo do Curdistão não está reagindo às atividades de organizações missionárias, e, como resultado, os cristãos convertidos foram capazes de organizar quatro conferências na área.
“ No ano passado, um outro site conhecido como Jahan-News informou que o filho de um embaixador iraniano em um país estrangeiro, com 20 anos de experiência, tornou-se Cristão e não está disposto a retornar ao Irã.
O cristianismo de hoje está atraindo os jovens muçulmanos e não se limita ao Irã. Os jovens muçulmanos de outros países como o Iraque e a Síria também estão mostrando interesse em conhecer e aceitar a Cristo como seu Salvador
O Curdistão, ou Curdistão iraquiano é uma entidade autônoma federal do Iraque, também conhecida como Curdistão do Sul, como parte da Grande Curdistão é um organismo autônomo reconhecido pelo governo federal do Iraque.
Fonte: Fuerza Latina Cristiana